Trata-se de uma evolução dos mecanismos de pagamentos sem o uso de moeda física, além de todo o processo ser digital e criptografado proporcionando maior segurança e agilidade. Um dos grandes benefícios é proporcionar que as transações possam ser realizadas 24 horas por dia, sete dias por semana, incluindo feriados.

Com o lançamento do PIX, modalidades como o pagamento em espécie, TEDs, DOCs, boletos e guias de arrecadação podem se tornar obsoletas possibilitando a diminuição de custos operacionais e a celeridade na execução de operações diárias.

O PIX também integra todo o sistema bancário e assim as operações poderão ser feitas entre instituições diferentes, independente do horário dos bancos.

As instituições financeiras deverão oferecer aos seus clientes o PIX como meio de pagamento já dentro de seus aplicativos e/ou internet banking.

O que são as chaves PIX.

São nomes ou apelidos utilizados para identificar a conta, que representa o endereço da conta no PIX. Elas podem ser de quatro tipos: CPF ou CNPJ, e-mail, número de telefone celular ou uma chave aleatória, a critério do cliente. É possível registrar mais de um e-mail e mais um número de telefone como chave PIX. Para pessoas físicas é permitido registrar até cinco chaves por conta se a pessoa for titular e para contas jurídicas serão permitidas até 20 chaves por conta.

Impactos na contabilidade.

Os custos das operações ficarão a cargo das instituições financeiras que oferecerão o PIX. De acordo com o Banco Central custará R$0,01 a cada 10 transações. Por isso é importante avaliar as taxas que serão cobradas por cada Banco!

Outro ponto relevante é que o PIX e os sistemas semelhantes provocarão uma queda no uso de cartões de débito, visto que o pagamento passa a ser feito apenas com um código de identificação.

A adequação de nossos sistemas de gestão de documentos e contabilidade automatizada estão sendo feitos para essa nova modalidade.